Jogos de Uno
Você está em: » » Mundo OI Torpedo
Mundo Oi

Muitas operadoras de celular oferecem aos seus clientes ou não portais informativos e de conteúdo, além de promoções en andamento, não é diferente com a Oi que também oferece ao público um portal com serviços e informações sobre todo o conteúdo disponível para usuários de telefonia móve, o Mundooi.oi.com.br . A oi é uma das maiores do Brasil e praticamente cobre todo o país.

Através do portal, a operadora OI disponibiliza uma variedade de opções que vão desde o fornecimento de conteúdo, envio de mensagens grátis, jogos para celular e tablets, toques musicais e engraçados e fundos de tela para celulares. Apesar de muito do conteúdo ser cobrado, que em muitos casos é apenas um valor irrisório, portais oficiais são ótimos do ponto de vista da segurança e garantia dos serviços prestados, uma boa fonte segura de baixar conteúdo para o seu celular sem correr riscos de vírus, trojans ou publicidade indesejada. Apesar dos serviços pagos, há a eventual disponibilidade de obter algum conteúdo gratuito através de promoções, por isso, visite sempre o site da Oi para que se possa aproveitar o máximo.

Claro Idéias torpedo Web grátis

Claro Torpedo WebOi torpedoTIM Torpedo WebTorpedo Vivo Web

 

Alguns dos serviços disponíveis no site da operado Oi:

OI torpedo – Quer enviar messagens para seus amigos? A Oi tem um espaço para o envio gratuito. Limitado a um envio por dia para não cadastrados..

OI Aplicativos - Uma loja online com diversos aplicativos, seja para sistemas Android, Blackberry, iPhone ou outros. Escolha entre a grande variedade de apps disponíveis a partir de R$ 0,99..

OI FM – A rádio online da OI.

Oi Músicas – Acervo com milhares de músicas para baixar a partir de R$ 0,99.

Oi Jogos - Que tal jogos para celular dos mais divertidos e interessantes para ajudar a você a se distrair no tempo livre? A OI disponibiliza em seu website uma grande variedade de jogos para você baixar..

Oi Papéis de Parede – Quer persolnalizar o fundo de tela de seu smartphone ou celular? A OI disponibiliza também em seu site várias opções para baixa papéis de parede.

Oi Promoções - Área com as últimas promoções da operadora para clientes, ofertas e planos para não clientes, seja pré ou pós pago.

OI Central do Cliente – Aqui o cliente da operadora pode acessar seus dados, do plano de seu celular além de suporte a dúvidas..

O Website da operadora, mudooi.oi.com.br, oferece muitas outras opções como notícias, vídeos, etc. visite a Mundo Oi para mais informações..

TELECOMUNICAÇÕES

BNDES vê operação entre Oi e Portugal Telecom como positiva
Banco de fomente disse, porém, que quer analisar o acordo antes de emitir um posicionamento sobre a transação.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) disse nesta quarta-feira que vai analisar a transação proposta para a fusão das empresas Oi e Portugal Telecom para só depois se posicionar. Mesmo assim, adiantou que vê a operação como "positiva".

Por meio da BNDESPar, empresa de participações do banco, a instituição detém 1,46% do capital social direto da Oi e 13,07% da Telemar Participações, subsidiária da Oi SA e que, por sua vez, responde por 19% do capital total da companhia brasileira.

Em nota, o BNDES destacou que a iniciativa consolida a internacionalização da Oi e o aumento de capital proposto aumentará a capacidade financeira e de investimento do grupo. "A almejada escala global e uma estrutura societária simplificada e com melhor padrão de governança devem fortalecer a empresa para enfrentar os desafios presentes em seu setor de atuação", disse o banco de fomento.

Nesta terça-feira a Oi e a Portugal Telecom anunciaram a fusão de suas operações, criando a CorpCo (nome temporário), multinacional com faturamento de 40 bilhões de reais, mas de 100 milhões de clientes e 30 mil funcionários. O anúncio ocorre pouco tempo após a Oi ter feito grande corte em sua política de dividendos, pressionada por uma dívida líquida de quase 30 bilhões de reais e pela necessidade de acelerar os investimentos no país.

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, também comentou nesta quarta-feira que a fusão será positiva para o país e que não vê problemas de concorrência para os consumidores. Para ele, "a consolidação de uma estratégia que já vinha se desenhando."

REESTRUTURAÇÃO

Oi e Portugal Telecom assinam acordo para fusão
União vai criar multinacional chamada CorpCo. Zeinal Bava, diretor-presidente da Oi, será o CEO da nova companhia.

A Oi e a Portugal Telecom assinaram um memorando de entendimentos para uma futura fusão que deverá criar uma empresa chamada CorpCo e prevê um aumento de capital de pelo menos R$ 13,1 bilhões na operadora brasileira, sendo a parcela em dinheiro no montante mínimo de R$ 7 bilhões.

Segundo as empresas, a fusão irá criar uma operadora multinacional com operações envolvendo uma população de 260 milhões de pessoas e mais de 100 milhões de clientes.

A Oi detém hoje, segundo dados da consultoria Teleco, 41,2% do mercado brasileiro de telefonia fixa, a maior fatia entre as operadoras. Na telefonia celular, a empresa aparece em segundo lugar, com 18,7% do mercado. Na banda larga, a fatia da empresa corresponde a 29,2% do total e, na TV por assinatura, a 5,2%.

O comunicado divulgado ao mercado nesta quarta-feira (2) destaca como um dos objetivos da operação a formação de uma única companhia multinacional do setor de telecomunicações, de grande porte, com sede no Brasil.

O acordo acontece pouco tempo depois de a Oi ter feito grande corte em sua política de dividendos, pressionada por uma dívida líquida de quase R$ 30 bilhões e necessidade de acelerar investimentos no país, destaca a agência Reuters.

Zeinal Bava, que foi CEO da Portugal Telecom de 2008 a 2013 e que assumiu o cargo de diretor-presidente da Oi em junho, será o CEO da CorpCo e suas subsidiárias.

Falando à imprensa após o anúncio, Bava afirmou que o objetivo da operação é criar um operador "que fala português e abrange vários países do mundo".

A união deve criar sinergias operacionais e financeiras de cerca de R$ 5,5 bilhões. "A combinação dos grupos pretende alcançar significativas economias de escala, maximizar sinergias operacionais e criar valor para seus acionistas, clientes e empregados", diz o comunicado.

As companhias afirmaram que os atuais acionistas da TelPart (Telemar Participações) e um veículo de investimento administrado e gerido pelo BTG Pactual, participarão da operação de aumento de capital com subscrição de cerca de R$ 2 bilhões.

A CorpCo terá ações listadas no segmento Novo Mercado da BM&FBovespa, na bolsa de Nova York e na NYSE Euronext Lisbon. A Oi será uma subsidiária integral da CorpCo, que vai incorporar a Portugal Telecom.

De acordo com as empresas, apesar da fusão, serão mantidas as marcas comerciais das operações da Oi e da Portugal Telecom nas suas respectivas regiões de atuação, "observado o controle e gestão única e comum pela CorpCo".

O memorando de entendimentos anunciado nesta quarta destaca que a futura fusão tem o objetivo de consolidar a aliança industrial entre a Oi e a Portugal Telecom, iniciada em 2010. A empresa portuguesa adquiriu em 2010 uma participação de 22,4% do capital da Oi, num negócio estimado em R$ 8,4 bilhões.

Em 2008, a Oi (antiga Telemar), uniu-se à Brasil Telecom, de telefonia fixa. Para que a operação, que criou a “supertele” brasileira, fosse realizada, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) precisou alterar o Plano Geral de Outorgas de Serviços de Telecomunicações (PGO).

O anúncio desta quarta-feira ocorre cerca de uma semana após o grupo espanhol Telefónica, que controla a Vivo no Brasil, comunicar que o aumento de sua participação na Telecom Italia, que no Brasil controla a TIM.

ESTRATÉGIA

Oi vai focar no pré-pago e na convergência, diz presidente
'Vamos fazer o mesmo ou mais com o mesmo dinheiro', afirma Zeinal Bava. Operadora lança chip voltado ao público de 18 a 25 anos

O presidente da Oi, Zeinal Bava, anunciou nesta terça-feira (10) que entre as estratégias da empresa para 2013 estão foco no pré-pago e na convergência dos serviços incluindo voz, dados e TV paga.

O executivo português, que veio da Portugal Telecom e está há três meses no comando da operadora, citou suas prioridades à frente da Oi: finanças, gestão visando produtividade, investimentos nas operações de engenharia e sistema de informação, e foco no cliente.

"Vamos fazer o mesmo ou mais com o mesmo dinheiro. Garanto que parte importante do meu tempo vai ser dedicado à engenhiaria de operações e TI para garantir maior cobertura, velocidade e segurança da rede. Isso nos dá grande vantagem competitiva", disse Bava, em sua primeira entrevista coletiva.

Dentro da estratégia do pré-pago, a empresa anunciou o lançamento do Oi Galera, um chip voltado para jovens de 18 a 25 anos, que por R$ 0,99 por dia oferece internet ilimitada, 500 torpedos para números Oi, e 60 minutos em ligações para Oi.

Segundo o executivo, a companhia prevê um crescimento médio anual de mais de 16% no tráfego de dados até 2016.

Investimentos

Bava não citou, entretanto valores de investimentos previstos. Ele informou que falará sobre o desempenho da empresa na divulgação dos resultados do terceiro trimestre, em novembro. Segundo o presidente, o setor tem retornos de investimentos longos, e é preciso investir, mas, antes é necessário corrigir o fluxo de caixa da empresa.

Ele reconhece que há desafios pela frente, e afirmou que as empresas de telecomunicações têm que ter flexibilidade para investir no médio e longo prazo.

A Oi está presente no Brasil hoje em 4.800 cidades e a estratégia, segundo Bava, não é somente para cidades de alta renda. "A Oi quer estar no país todo", disse.

O executivo afirmou que o Brasil tem uma economia com forte potencial investimento, e, como europeu, disse que sabia o que é não crescer por 3 ou 4 anos seguidos. Ele ressaltou ainda a importância do controle da inflação no Brasil para o aumento do consumo.

"Queremos ser referência no Brasil e no mundo. Queremos uma melhor qualidade de venda. Não queremos forçar o cliente de pré-pago a mudar para o pós-pago. Mas queremos garantir ao usuário de pré-pago que a recarga vai dar todo o benefício que ele possa desfrutar. Temos que garantir que o cliente tenha o que quer. Assim, reduzimos a inadimplência", afirmou.

TV paga

Sobre a TV paga, ele disse que ainda há muito a crescer no Brasil. Segundo afirmou, a TV paga tem penetração de apenas 23% no Brasil, enquanto a banda larga tem penetração de 30%.

"A Oi não produz conteúdo de TV, mas quer distribuir conteúdo e quer fazer com qualidade e valor acrescentado. Queremos inovar com a interatividade, com o cliente em casa vendo TV não apenas como um telespectador passivo. Há muito que crescer na TV paga", disse.

Sobre uma possível fusão entre Oi e Portugal Telecom, Zeinal disse que seu perfil na empresa é operacional e a pergunta deveria ser dirigida aos controladores.

"Essa pergunta deve ser dirigida à Portugal Telecom. Minha vinda para Oi não tem nada a ver com isso. Tem a ver com aliança industrial construída em 2010, com identificação clara de que existem sinergias", disse.

Chip gratuito

O Oi Galera, voltado epecialmente para o público jovem, que será lançado na sexta-feira (13) no Rock in Rio, com 30 mil chips para distribuição gratuita.

Por R$ 0,99 por dia, o chip oferecerá internet e wi-fi ilimitados, 500 torpedos para números da Oi e 30 para outras operadoras e 60 minutos de ligações de voz para números Oi. Para outras operadoras a ligação custará R$ 1,40 por minuto. E a cobrança só acontece quando o serviço é usado. Não existe recarga mínima.

Além desses serviços, o chip Oi Galera vem um aplicativo que oferece, segundo o presidente, milhões de músicas para ouvir online. "O jovem está sempre à procura do wi-fi, o hotspot dá velocidade", disse.

Par alançar o novo produto, a empresa ouviu os jovens e a conclusão foi que, na hora da compra, a escolha leva em conta em primeiro lugar preços e depois a operadora. E para os jovens o maior uso do celular, pela ordem, é em SMS, voz, dados, acesso a redes sociais e música.

NEGÓCIOS

Operadora Oi é condenada pela Justiça por propaganda enganosa
A ação movida defende que o consumidor é informado apenas sobre as vantagens e não é alertado sobre elevações de tarifas que o plano impõe

A operadora Oi (Telemar Norte Leste S/A) foi condenada pela 14ª Vara Federal da Justiça Federal no Rio de Janeiro por propaganda enganosa. A ação proposta pelo Ministério Público Federal (MPF) se refere ao plano DDD Amigo.

Segundo a Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro, a ação movida pelo procurador Cláudio Gheventer defende que o consumidor é informado apenas sobre as vantagens, o funcionamento e a forma de adesão, e não é alertado sobre elevações de tarifas que o plano impõe. Ainda na ação, Gheventer destaca que apesar de ser destinado apenas a telefones residenciais, os descontos são aplicados somente em horários comerciais, sem que o usuário seja informado.

A procuradoria explicou que a operadora terá que informar aos clientes sobre a elevação nos valores das tarifas. Conforme determinação da Justiça, as informações serão publicadas no site da empresa, no seu serviço de call center e em todas as mensagens publicitárias.

Com o mesmo destaque da informação sobre os descontos, a operadora terá que informar também o percentual máximo de aumento, incluindo as diferenças em relação ao plano básico fazendo um quadro comparativo de tarifas. A empresa terá ainda que publicar a decisão da Justiça em pelo menos três jornais de grande circulação no Rio de Janeiro.

De acordo com a procuradoria, na sentença, a Justiça Federal determina também que a Oi entregue o contrato de adesão com as informações especificadas aos usuários que aderiram ao plano DDD Amigo e inclua na fatura enviada aos clientes uma mensagem divulgando a decisão. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), também ré na ação, deverá fiscalizar a Oi em relação ao cumprimento das obrigações determinadas.

Além de ressarcir os danos causados aos usuários do plano, a Oi foi condenada a fazer o pagamento de indenização de R$ 500 mil ao Fundo de Defesa de Direitos Difusos, a título de dano moral coletivo. Conforme o processo, as elevações nas tarifas podem atingir a 750%, dependendo da distância e do horário da ligação.

TELEFONIA

Alvo de bloqueio da Anatel, celular pirata faz sucesso no centro de São Paulo
Lojas da Rua Santa Ifigênia, polo de comércio de eletrônicos, vendem “genéricos” de aparelhos famosos e também modelos originais a preços mais baixos

Mesmo em um dia útil comum, é difícil andar pela Rua Santa Ifigênia, localizada no centro da cidade de São Paulo, sem esbarrar em outros pedestres ou dividir a lateral da rua com os carros. A principal rua da cidade para o comércio de eletrônicos fica lotada de consumidores em busca de peças para computadores, aparelhos de som automotivos, roteadores e celulares. Estes últimos são destaque nas vitrines dos pequenos estandes espalhados pelos corredores estreitos de shoppings improvisados ao longo da Santa Ifigênia e ruas próximas.

Na maior parte das lojas visitadas pelo iG , os celulares com suporte a dois chips e os smartphones populares, principalmente das fabricantes LG, Samsung e Sony, são os mais vistos. Os aparelhos são vendidos em versões originais e piratas, sempre com preços mais baixos do que os encontrados em lojas de varejo ou de comércio eletrônico. Os celulares piratas devem ser os principais prejudicados pelo bloqueio de celulares não-homologados , que entrará em vigor em janeiro de 2014.

Samsung em alta

Na Rua Santa Ifigênia, a popularidade dos smartphones da linha Galaxy S, fabricada pela Samsung, acompanha o sucesso da linha entre os consumidores. Dois anos e meio após o lançamento do primeiro produto, em maio de 2010, a fabricante coreana alcançou a marca de 100 milhões de celulares Galaxy S vendidos . Os celulares da Samsung foram encontrados em todos os estandes visitados pela reportagem, diferentemente dos aparelhos de outros fabricantes.

O Galaxy S III, versão mais moderna do smartphone da Samsung atualmente no mercado (uma nova versão do produto, o Galaxy S4, chega às lojas em abril), custa R$ 1.450 (em média) nos estandes do centro comercial no modelo que, segundo os vendedores, é original. “Oferecemos garantia de um ano e nota fiscal do produto”, disse um vendedor, que afirmou desconhecer a origem das mercadorias vendidas no estande. Em lojas do varejo tradicional, o Galaxy S III custa, em média, R$ 1.900.

Clones

Em outros estandes, os “clones” de celulares da Samsung são ainda mais baratos. O mesmo Galaxy S III , por exemplo, tem versões piratas vendidas a R$ 300. Outro aparelho popular da Samsung, o Galaxy S na versão com dois chips custa R$ 650, embora seu preço sugerido seja superior a R$ 1 mil. “Este é o aparelho que mais vende, chegamos a vender três ou quatro todo dia”, disse ao iG uma vendedora, que não quis se identificar.

A maior parte dos smartphones à venda na Santa Ifigênia roda sistema operacional Android, que os vendedores se apressam em revelar para convencer o consumidor. Apenas um modelo do Ativ S , fabricado pela Samsung com o sistema Windows Phone, foi encontrado em um estande, mas rodava um sistema operacional mais simples baseado em Java. O aparelho é vendido por R$ 300.

Entre os celulares de outras marcas oferecidas na famosa rua está o Xperia Play, da Sony, que tem versões genéricas vendidas a R$ 650. Os smartphones da linha Optimus L , da LG, são encontrados em modelos originais com dois chips a R$ 350 (L3 II), R$ 550 (L5 II) e R$ 600 (L7 II). Em lojas de grandes varejistas, os modelos da linha Optimus L são vendidos a R$ 550 (L3 II), R$ 850 (L5 II) e R$ 1 mil (L7 II), também na versão com dois chips.

Preço baixo

As réplicas de celulares populares são baratas, mas a garantia é quase sempre de apenas um mês. Isso pode deixar o consumidor no prejuízo se algum defeito ocorrer, em virtude dos componentes de baixa qualidade quase sempre usados na fabricação desses aparelhos. Os produtos não possuem selo da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) , que atesta que os celulares passaram por testes de certificação em laboratórios credenciados pela agência.

Algumas lojas, quando consultadas pela reportagem, afirmaram que o consumidor pode levar o celular com defeito ao mesmo estande, onde os próprios vendedores fazem o rreparo na hora. “Não há garantia, nem assistência técnica. Neste caso, o consumidor tem de resolver o problema na loja em que comprou”, diz Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da associação de consumidores Proteste.

Legais x Piratas

O número de lojas com CNPJ ativo na região da Rua Santa Ifigênia fica entre 2,5 mil e 3 mil, segundo estimativa. “É impossível precisar por conta da quantidade de boxes localizados dentro de shoppings ou andares de prédios na região”, disse uma das fontes consultadas pelo iG . A própria Associação dos Comerciantes do bairro da Santa Ifigênia (ACSI) não informa a quantidade de empresas que atuam na região, nem mesmo o número de associados. “Não temos uma organização ‘quadrada’. Não divulgamos o número de empresas associadas, porque este número não representa a nossa realidade”, diz Paulo Garcia, presidente da ACSI.

Os lojistas da região, segundo Garcia, trabalham sob constante fiscalização, por conta do comércio de eletrônicos importados – muitas vezes ilegalmente. A ACSI estima que cerca de 80% dos lojistas da região é formada de pequenos importadores. “A questão do produto pirata não acomete somente a Santa Ifigênia. Além disso, muitas lojas da região oferecem produtos de segunda linha importados legalmente, mas que são confundidos com piratas”, diz Garcia.

Tags: oi torpedo, mundo oi, mundooi, mensagens gratis, suporte, cliente, celular, smartphpone, tablet da oi, planos pré pago, planos pós pago
Torpedo Grátis © 2013 Torpedogratis.info Todos os Direitos Reservados - Logomarcas apresentadas no site são puramente informacionais e pertencem aos seus respectivos proprietários. Contato - Termos de Uso e Privacidade - Anuncie Conosco - Jogos - Bingo Gratis